LIKE

A Pequena Riviera

Neste aqua-journal vamos apresentar a escolha de plantas e de hardscape que foi feita neste aquário. Para além de todos os procedimentos até ao completo funcionamento do aquário.




A filtragem é extremamente importante permitindo à população de peixes, um habitat próximo do real, o que dá ao aquascape todo o seu carácter.
De facto, é importante calcular o número de peixes a colocar no aquário, neste caso foi cálculado da seguinte forma: 1 centímetro de peixe = 1 litro de água.
Graças à sua configuração muito especial podemos dar-nos ao luxo de ter perante os olhos, uma verdadeira parte de vida do rio.
É por isso que decidimos que as dimensões deste aquário são de: 100x50x15 cm. 
Utilizamos como filtro o EHEIM Pro 3 E 2076, com variações de fluxo de água.
As alterações no fluxo da saída de água e uma boa iluminação irão estimular o crescimento das plantas e a vida aquática, terá também um ritmo diferente.



Á direita podemos observar que foi utilizado um tubo do filtro, inflow (de entrada) de vidro, para dar um aspecto mais natural e estético ao aquário.



Também foi colocado algum substracto fértil.




Foram colocadas as plantas préviamente selecionadas, e de seguida foi colocado o filtro a funcionar para iniciar o processo do ciclo da água do aquário.



O tubo de outflow utilizado foi adaptado para dar um fluxo de água constante e horizontal, dando a impressão que se trata de um leito do rio com variações ritmicas do fluxo de água.

Dados Técnicos:

Aquário: 100x50x15 cm 

Iluminação : Easy Life SunnDimm Paradiso
Vidro: vidro GUSH nano
Filtro: Eheim Pro 3 Eletrônico
Mudanças de água: 15% a cada 15 dias.

Fertilização:


O primeiro mês: Carbo Vida Fácil

Hardscape:


Raízes Redmoor Aku e pedra.
Areia Mekong


Plantas:

Emergiu: Hygrophila Pinnatifida, Hydrocotyle Sibthorpioides, Ophiopogon japonicus, Polygonum São Paulo, Rotala sp Green, Rotala Indica, Riccia fluitans, Pequeno Anubias var, Bolbitis heudeloti, Hydrocotyle vulgaris, Nymphea glandulifera, Chama musgo, musgo Stringly, chorando musgo, musgo X, Fissidens Fontanus, Riccia Rhenana, Pistia stratiotes

 


4 semanas depois, uma vez passado o pico de nitritos, as plantas começam-se a integrar-se e foram introduzidos os peixes.
Os escolhidos forma, uma pequena população com origem na América do Sul, um casal de Nanacara Anomala, um pequeno grupo de Kerri Inpaichtys alguns multidentata Caridina e caracóis.



A introdução de animais num aquário é sempre um momento forte. A paisagem concebida para eles, finalmente toma a sua forma final.
Invertebrados e peixes progressivamente adaptam-se ao seu novo lar.

Embora o volume de água seja baixo, a boa filtragem, os numerosos esconderijos, as plantas e os musgos permitem que os animais, nomeadamente as duas espécies principais, os Inpaichtys Kerri e Nanacara Anomala encontrem o seu lugar.


(by http://www.floraquatic.com/articles-medias/articles/la-petite-riviere-la-mise-en-eau-10792012.html)

Se gostou do post clique em Gosto!
Visite-nos também no Facebook em: https://www.facebook.com/pages/Aquahobbie/406740292679573?ref=hl
(by Aquahobbie)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...